domingo, 12 de agosto de 2018

Domingão Nerd: Top 5 dos Paizões do Mundo Nerd



Hoje não é um domingo qualquer, neste domingo comemoramos o Dia dos Pais! E foi pensando nisso que criei o Top 5 dos Paizões do Mundo Nerd para homenagear alguns pais INCRÍVEIS do Universo Nerd. Então  chega mais e vem conferir esse Top  5!

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Enterre Seus Mortos


Ana Paula Maia é uma escritora brasileira que já publicou sete romances, sendo este o primeiro com que tive contato. Pesquisando a respeito, descobri que ela já foi publicada em diversos outros países e que seus livros se passam em um mesmo universo e que a cada obra vai sendo revelado aos poucos, dando protagonismo a personagens já mencionados anteriormente. “Enterre seus Mortos” é um desses casos, pois Edgar Wilson, a figura que acompanhamos, é citado em outros livros – não é necessário ler em algum tipo de ordem, já que, se posso tomar esta obra como padrão, a autora faz um recorte dentro de um determinado tempo e lugar que não exige nenhum conhecimento prévio.

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Clássicos de Quinta: Jane Eyre






“O senhor pensa que sou um autômato? uma máquina sem sentimentos? Que posso suportar ter meu pedaço de pão roubado dos lábios, e minha gota d’água jogada da taça? O senhor acha que, porque sou pobre, obscura, feia e insignificante, que não tenho uma alma e um coração? Então acha errado! Tenho tanta alma quanto o senhor – e tanto coração!”

É com muito prazer que eu venho nessa quinta falar pra vocês sobre uma das minhas histórias clássicas favoritas, e com certeza vocês não ficaram surpresos de saber que se trata de uma das obras das irmãs Brontë, no caso, minha querida Charlotte Brontë.

Pra quem gosta de um ambiente frio, campestre, uma aura quase melancólica, e uma personagem – e autora – forte e decidida, plenamente consciente do que quer ser e viver, não tem como não se apaixonar por Jane Eyre e sua autora.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Hippie






Paulo Coelho é o autor favorito de muitos porém, eu nunca tinha lido nenhum dos seus livros, mas não vou negar que sempre me interessei por ele. E recebi uma chance que eu não podia deixar escapar, quando a Companhia das Letras nos mandou “Hippie”, e eu finalmente pude matar minha curiosidade sobre a escrita desse autor mundialmente amado.