quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Clássicos de Quinta: Carrie - A Estranha

Por: Clúdio Jr e Camila Santos.



Essa semana iremos falar de um autor que tenho total respeito, por vê-lo como um dos maiores autores da atualidade, e eu com certeza o coloco bem no topo. Stephen King consegue criar historias envolventes, com significado, e com uma descrição incrível de cada personagem.

Isso não foi diferente em "Carrie – A estranha", historia que foi jogada no lixo pelo autor e salva (AINDA BEM!) por sua esposa que colocou fé na obra, e com total razão. Carrie a estranha foi um enorme sucesso tendo lugar nas telas de diversos cinema em vários países.

Carrie  é uma menina  que além de sofrer com uma mãe, uma beata religiosa, e surtada que procura o tempo inteiro isolar a filha do mundo, pois acredita que Carrie é filha do Demônio, a menina é atormentada por colegas e professores na escola por conta de sua aparência e modo de se portar. Porém a menina guarda um grande segredo: Ela possui poderes telecinéticos.

A pesar de todo o sofrimento que a menina passa, só depois do trauma realmente grande (como se não parecesse pouco todo o resto) de menstruar durante o banho após a Ed. Física e ser humilhada pelas outras garotas Carrie chega a um certo limite. A partir disso com toda a sua desestrutura social, emocional e mental por sofrer todos esses maus tratos, ela começa a planejar sua vingança. Mas por não saber lidar com seus poderes, tudo sai muito errado e sua vingança se torna um dos maiores desastres dos que já entraram pra historia do terror mundial.

Vale a pena curtir tudo que Stephen King escreve, em especial Carrie – A estranha, não apenas por ser o primeiro livro publicado do autor, mas por toda a carga de assuntos que ele fala, como a crueldade guardada no ser humano, o formato diferente e por ele ser simplesmente um livro incrível.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O Último dos Canalhas

Por: Ingrid Moreira


Como falar desse livro? Se você gosta de Julia Quinn, Lisa Kleypas ou Jane Austen posso te garantir que vai se encantar por esses personagens e principalmente por essa história.

Em O Último dos Canalhas conheceremos Vere Mallory, um sedutor da cabeça aos pés e que faz jus a sua reputação. Entretanto, após uma série de mortes dos membros masculinos de sua família, ele acaba herdando o ducado – e todos os infortúnios que esse título envolve. Vere é o último da linhagem de canalhas de sua família, mas não se engane, pois por trás do SER imprestável e devasso, se esconde a raiva e a dor pela maldição que esse título traz a sua família.

Lydia é uma mulher com personalidade forte e que não se deixa abater mesmo sob um desafio de um homem. Como Jornalista, ela não se incomoda de falar aquilo que poucos têm coragem, principalmente quando se trata do descaso com a classe mais pobre e da comercialização de jovens inocentes como objetos. Pode-se dizer que Lydia tem marcas em seu passado que a fizeram aprender e a lutar por um futuro melhor para ela e para quem precisa.

A vida de nosso herói e heroína começa a se cruzar, quando mais uma menina é posta em risco ao ser pega pela pior cafetina de Londres – Coralie. Lydia corre atrás para detê-la e resgatar a moça, mas ela não esperava que um “Salvador” (TÁ MAIS PARA UM QUE ATRAPALHA HAHAHA) fosse aparecer em seu caminho...

De acordo com ele, uma mulher não tem nada na cabeça e não sabe pensar direito, só servindo para um “objetivo”. Ela rebate provando que uma mulher pode ser forte, independe, e que pode ser uma formadora de opinião. 

Dois lindos teimosos! E quando esses dois se juntam numa rua, pode ter certeza que não veremos apenas pequenas faíscas, mas presenciaremos explosões.

Loretta Chase consegue nos inebriar com sua escrita do inicio ao fim do livro. No desenrolar da história nos aventuramos a inúmeras situações incríveis com muito amor, aventura e comédia. 

Um ponto legal desse livro é que aqui temos o retorno de alguns personagens que já conhecemos no livro anterior – O Príncipe Dos Canalhas. E é inevitável você não dar altas risadas com Bertie Trent, ou se encantar com a melhor doguinha que você respeita, a mastim gigante da Lydia - Susan. 

Outro ponto interessante é a leveza e a seriedade que Chase nos remete durante a leitura, temas que eram presentes na época, como: a luta pelo reconhecimento da mulher como profissional  e sua independência, o preconceito, a crítica em uma sociedade desigual, a prostituição de jovens. Além de temas como perdas e superação... 

E eu preciso declarar que até hoje tenho dúvidas entre Lorde Dain ou Duque de Ainswood. Esses homens ainda me deixam louca, SOCORRO!!!

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Sorrisos Quebrados

Por: Débora Farias



DEUS! QUE LIVRO FOI ESSE!?  

Desculpem, eu realmente precisava expor um terço do que estou sentindo com esse livro. Mas vamos a resenha de Sorrisos Quebrados.

Sabe aquele livro que todos estão comentando e te mandando inúmeras indicações? Basicamente foi assim comigo em relação a Sorrisos.  Eu comecei a ler com mais duas amigas, a Ara e a Thami do blog Sou Aficcionado, foi a minha primeira leitura coletiva via whatsapp. E meninas, obrigada! Foi incrível!

Em Sorrisos Quebrados, conhecemos Paola uma mulher que possui uma força extraordinária, tamanha a luta e as marcas que a vida lhe deu. Essa pequena grande mulher viu o pior do mundo em três longos anos, e só voltou a respirar de verdade após seis anos.

Do outro lado temos André um homem excepcional e não apenas por sua beleza, o que encanta nele é seu coração. Mas não se enganem por achar que mesmo lindo tanto por dentro quanto por fora ele não tem feridas cicatrizando dentro de si.

E no meio desse furacão somos apresentados a um lindo raio de Sol, sim eu estou falando de uma pessoa, mas precisamente de uma garotinha linda de cabelos loiros, que irradia felicidade e doçura mesmo com um passado também doloroso.

Agora meu momento favorito: Como essas vidas se encaixam? É simples, às vezes uma peça quebrada ou uma pessoa ferida pode ajudar a mudar uma vida mesmo que de forma mínima, fazer enxergar alegria até mesmo em meio à dor.

Sofia Silva conseguiu acabar com as minhas estruturas com esse livro, ela ousou em falar de assuntos tão fortes e dolorosos com uma veracidade e respeito que foram impossíveis não amar, respeitar e acima de tudo se orgulhar de pessoas que já passaram por isso e se tornaram sobreviventes física e psicologicamente.

Aos leitores eu apenas digo, leiam com o coração, preparem os lenços e acima de tudo: se permitam ser felizes. Não desistam se doer, ou se marcar. Se permitam cicatrizar e se permitam viver de novo como esses três vão te mostrar que é possível.  

domingo, 15 de outubro de 2017

Domingão Nerd: Liga da Justiça

Por: Rodrigo Silva (Digão)





Olá nerd, tudo tranks? Digão tá na área e hoje já cheguei quebrando tudo... Bem, sem mais delongas vamos direto ao assunto. Hoje vamos falar sobre a equipe mais querida desse nosso planeta - a Liga Da Justiça. Então vem comigo!!!

A Liga da Justiça, também conhecida como Liga da Justiça da América (no original, Justice League of America) é uma fictícia equipe de super-heróis publicada pela editora americana DC Comics.

A equipe é um conjunto de super-heróis, geralmente formado por sete personagens, também conhecidos como os "Sete Magníficos". A escalação do time tem sofrido alterações ao longo dos anos, entre seus membros, destacam-se: Batman, Superman, Mulher Maravilha, Flash, Ciborgue, Lanterna Verde, Arqueiro Verde e nosso querido Caçador de Marte.

A Liga surgiu como uma versão reformulada da Sociedade da Justiça, sendo o primeiro grupo de super-heróis nas histórias em quadrinhos, que estreou em All Star Comics #3 (1941). 

Quando a nova versão do Flash (Barry Allen) surge em 1956, da início a chamada Era de Prata dos quadrinhos, onde a partir desse personagem temos a reformulação de vários heróis dos quadrinhos. Então podemos ver  os personagens da Era de Ouro habitando na “terra 2” e os novos personagens da Era de Prata na “terra 1”.

Durante a segunda guerra mundial a popularidade dos heróis teve uma queda, e devido a isso vemos uma nova reformulação nos temas das histórias para ser mais atraente como, western e romances. Mas na década de 60 temos a volta da visão da equipe de super-heróis e conhecemos a liga. 

A liga da justiça é  a equipe mais bem estruturada do cenário dos quadrinhos, pois ao analisarmos cada membro individualmente, vemos o heroísmo, a construção do caráter e personalidade, além de todos os vilões poderosos que já enfrentaram, como o Darkseid, a legião do mal, liga da injustiça, ultra-humanoid, dentre outros. 

Bem se eu fosse parar pra falar o que a liga da justiça já realizou, com certeza teria que ter no mínimo umas 4 páginas, mas a editora me mataria (#TeAmoCamila) hahaha

Sei que vocês ficaram com um gostinho de quero mais.... Mas a HQ da liga sofreu um renascimento, então se você correr dá tempo de acompanhar... então tá esperando o que ?

Eu vou ficando por aqui um beijo e um queijo e tchauuu.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Clássicos de Quinta: O Cortiço.

Por: Cláudio Jr.



"João Romão observava durante o dia quais as obras em que ficava material para o dia seguinte, e à noite lá estava ele rente, mais a Bertoleza, a removerem tábuas, tijolos, telhas, sacos de cal, para o meio da rua, com tamanha habilidade que se não ouvia vislumbre de rumor. Depois, um tomava uma carga e partia para casa, enquanto o outro ficava de alcateia ao lado do resto, pronto a dar sinal em caso de perigo; E, quando o que tinha ido voltava, seguia então o companheiro, carregado por sua vez. Nada lhes escapava, nem mesmo as escadas dos pedreiros, os cavalos de pau, o banco ou a ferramenta dos marceneiros. E o fato é que aquelas três casinhas, tão engenhosamente construídas, foram o ponto de partida do grande cortiço de São Romão. "


Nosso clássico é uma obra de Aluísio de Azevedo que sem dúvida todos já estudaram em alguma aula literária, alguns se apaixonaram e outros não. Geralmente no período de escola não absorvemos essas obras com bons olhos...

O livro O Cortiço é dividido em 23 capítulos, narrados em terceira pessoa com narrador onisciente. São dois os espaços explorados: O primeiro, o cortiço amontoado em casebre. O segundo espaço fica ao lado do cortiço, o sobrado do comerciante Miranda e sua família.

Essa é uma obra  muito importante para nossa literatura e quem sabe até para nossa historia, mostrando a realidade dos moradores do rio de janeiro do século XIX. O autor fazia parte do naturalismo e graças a isso mostra a realidade da comunidade pobre do século com total fidelidade ao que realmente ocorria. Mostra a mistura de raças, promiscuidade sexual dentre outras coisas que naquele ambiente se tornava natural. O bom conferir essa obra é que podemos parar para analisarmos aquele momento histórico e a decadência da comunidade pobre da época.

Este livro é um dos romances brasileiros mais importantes, tem uma grande importância para a literatura nacional, e com certeza pode ser indicado para todos os que gostam de romances e aventuras, mas também não deixam de lado a existência da tristeza e a miséria das pessoas.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

The X Files Origens: Advogado do Diabo.

Por: Camila Santos.


Vocês que são da minha geração, ou mais velhos que eu devem conhecer a série Arquivo X, pra quem não conhece e gosta de séries como Bones, indico. Ela é uma série de ficção científica dos anos 90 que era topíssima! KKK

Mas até ai, vocês devem querer saber o que isso tem a ver com o livro dessa resenha, correto? Acontece que o livro conta a história de Dana Scully, que é personagem da série.

O ponto de partida do livro é a história de como Dana descobriu que era uma médium e o primeiro caso que ela teve que desvendar.

Dana, não era mais que uma adolescente comum porém um pouco esquisita aos seus próprios olhos tanto quanto aos das outras pessoas, ela morava no Colorado, estudava em uma escola católica, era a boa filha, boa irmã, boa aluna... Mas quando sua família se muda para uma cidadezinha chamada Craiger, seus sonhos que já eram bastante confusos ficam cada noite piores, enchendo Dana de medo e confusão. 

Um dia a caminho pra escola Dana descobre que uma colega morreu em um acidente de carro em que supostamente estava drogada, porém nem todos acreditam nessa história, principalmente Dana que apesar de não conhecer a menina fica intrigada ao descobrir que mais alunos não só de sua escola, morreram da mesma forma. Acidentes e drogas.

A partir dai, ela começa a ter mais sonhos, com “o anjo” e até ver os fantasmas dos adolescentes mortos. Com tudo isso acontecendo, Dana encontra Ethan, que mesmo com quase todos “contra” ela, lhe da espaço e ajuda para desvendar esse mistério, e até quem sabe encontrar um primeiro amor.

A história do livro é realmente muito boa, instigante, e tudo se resolveu de forma tão natural que tive a sensação de estar tudo correndo devagar DEMAIS. Conforme minha ansiedade aumentava pra saber quem era o assassino, e pra saber qual seria o desfecho de tudo, acabei o livro sem nem perceber o que tinha acontecido. Não sei descrever se isso foi bom ou ruim, mas não posso dizer que eu não gostei do livro no final das contas.

Então, pra vocês que gostam, tanto quanto eu de ficção cientifica, paranormalidade, e assassinatos misteriosos, é uma ótima escolha.


Ah, e a série tem na Netflix <3. 

domingo, 8 de outubro de 2017

Domingão Nerd: Top 5 coisas que todo nerd tem que fazer antes de ir pro mundo dos mortos

Por: Rodrigo Silva (Digão) 

Fala meus queridos tudo tranks ? Bem vou colocar aqui pra vocês um top 5 de coisas que todo nerd tem que fazer antes de ir pra outra dimensão (e morreu kk). A cultura nerd tomou conta do mundo e está cheia de símbolos e personagens que arrastam diversos fãs por aí. E sem dúvida nenhuma se você é uma dessas pessoas, viciadas em jogos como Dota, em filmes como Star Wars e seriados como Game Of Thrones.
Nesse universo, as coisas que você mais gosta de fazer é cosplay dos seus personagens favoritos; ir sempre na pré-estreia de todos os filmes de super-heróis e ser o primeiro a devorar os livros que fazem parte do mundo nerd que você tanto ama.

1- assistir um anime/seriado:
Sim pelo menos uma vez na vida você tem que assistir um anime/seriado do começo até o final nem que seja um de 10 EP né ?! Pra quem não sabe animes são desenhos japoneses que podem mostrar várias situações em vários lugares eu já fiz uma resenha pra vocês falando oque é então dá uma passadinha la nas resenhas antigas que deve encontrar.
Já os seriados são histórias com pessoas reias que giram entorno de uma história central

2- ir em um evento:
De fato e de verdade todo nerd tem vontade de ir em um Comic com da vida né ?! É ... Sem dúvida o melhor evento que tem mas como nem todo nerd é rico então vamos dar valor aos eventos de sua cidade eles podem não ser os tops dos tops mas sem dúvida a galera que faz tem um carinho enorme e um respeito muito grande pela cultura nerd

3- ler uma HQ ou um Mangá:
Ahhh como é bom ler não é mesmo ?! Então porque não ler uma HQ ou msm um mangá, tem várias histórias incríveis que você vai surtar e vai querer ler mais e mais lembro até hoje a minha primeira HQ foi uma dos x-man pena que eu não consigo ler ela até o final mas foi o pontapé inicial para esse mundo

4- ter um item Nerd:
Cara se você é nerd você tem que mostrar isso com pelo menos uma camisa ou um cordão, nem que seja um Funko que fique na sua estante mas tenha

5- manjar dos easter eggs:
Como verdadeiro nerd, você conhece diversos easter eggs de jogos, filmes e sabe que a Pixar e a Disney são as maiores produtoras desses "segredos virtuais". Aliás, você joga e assiste aos filmes já procurando algum.


Bom galera, esse é o meu Top 5 de hoje, e nós ficamos por aqui. Até a próxima!