Páginas

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Dançando sobre os cacos de vidro

Por: Débora Farias


Sabe aquele romance que quando você começa te segura de um jeito que você não consegue parar até terminar? Isso aconteceu comigo quando li esse livro.

A obra de Ka Hancock, conta história de Lucy e Mickey pessoas que definitivamente não deveriam ficar juntas. Cada um deles possui um problema de saúde grave: ele transtorno bipolar, ela um histórico familiar de câncer de mama bem agressivo.

Ai vem àquela pergunta de sempre: OK Débora eles tem doenças, mas e daí?

O problema não são as doenças, nem como viver com elas, o problema é: Eles estão dispostos a lutar a cada dia por si mesmo e um pelo outro? A resposta contrariando até as estatísticas foi: SIM. Eles decidiram um pelo o outro e ate firmaram um compromisso por escrito com inúmeras regras que determinavam uma melhor maneira de terem uma vida “normal”. Mickey prometia tomar os remédios, Lucy prometia ser paciente e não culpá-lo. E essas regras perduraram por longos 11 anos.

Mas a vida é uma caixa de surpresas não é?

Quando tudo parecia estar nos “eixos”, uma notícia abalou a estrutura de ambos. Em que deverão tomar decisões que por muitas vezes serão duras, que os farão chorar, mas nunca desistir.

Dançando sobre os cacos de vidro fala sobre morte, amor, perda e o principal, como juntar todos os cacos que a vida nos dá.

Ler esse livro foi digamos punk, porque eu acreditava que não teria uma ressaca literária daquelas depois de terminar o livro.  MAS MANO EU TIVE E FOI TENSAAA!

Aviso a todos que forem ler, preparem seus lenços, abram seus corações e tentem entender que nem tudo na vida são flores, e que o amor condicional é algo que simplesmente existe. 

Ka Hancock muito obrigada por esse livro, eu sinceramente não vejo a hora de ler novas obras suas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário