Páginas

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Caçadora de Estrelas

Por: Ingrid Moreira

Antes de tudo: Raiza Varella não sei te enforco ou te abraço hahahah VIDA DE LEITOR NÃO É FÁCIL, OK. Sério que história foi essa de me deixar totalmente vidrada nesse livro!

Com músicas e trechos de livros, somos atropelados de sensações em cada início de capitulo. É como um encaixe nas revelações que estão por vir. Mas vamos para a história, pois é por isso que você está aqui, certo?

“Eu podia estar matando, roubando, me prostituindo, e ainda seria mais divertido sobre conversar sobre meu ex de nariz vermelho.”

Eva Marinho é uma mulher de 25 anos que já passou por poucas e boas na sua vida amorosa. Em busca de sua “maldita estrela”, ela só conhece caras que despedaçam seu coração e a fazem passar por situações inusitadas, como ser abandonada por um cara que fugiu com o circo...

A última da vez... Foi ser traída, e o pior de tudo é que ela foi trocada por outro cara – sério é isso mesmo que você leu – e para ajudar o cara ainda era um GATO hahahaha (AQUELE MOMENTO EM QUE VOCÊ MORRE DE INVEJA).

Magoada e triste, Eva só pode contar com uma pessoa para juntar seus cacos – com uma boa dose de álcool e cigarros – seu melhor amigo Gabriel. Um delegado GATO DEMAAAIS (só ela não enxergava isso...) que sempre foi louco por ela, mas nunca lhe contou a verdade (ESTAVA NA CARA E SÓ À RETARDADA NÃO PERCEBIA). Mas como a vida é uma montanha russa e adora nos pregar peças, e nada é fácil nesse mundo, teremos a história mais louca de nossas vidas nas páginas da Caçadora de Estrelas.

“...Eva me encara friamente e sorri um sorriso aberto e cheio de dentes, um sorriso que apenas eu entendo. Odeio aquele sorriso, significa que ela não está feliz e que eu com certeza estou encrencado. ELA VAI ME MATAR!”

Após o último relacionamento fracassado ela decide voltar para casa – SIM, a Eva fugiu do país para ir atrás do cara. E quando acredita que voltou para sua zona de conforto, descobrirá que tudo e todos que deixou estavam bem diferentes de como lembrava.

Mas sério, no decorrer das páginas você vê o cuidado e o carinho com que a Raiza fala sobre a importância de se valorizar as coisas ao nosso redor: família, amigos, momentos, e nos ensina que o que mais precisamos pode está ao nosso lado. Embora tenhamos muitos momentos ruins em nossas vidas, eles servem para nos ensinar que podemos superar tudo com um sorriso alheio, e que através disso poderemos nos tornar mais fortes.  Através de Eva, aprendemos sobre o amadurecimento, e em como nós, às vezes, vivemos no nosso mundinho e esquecemos que precisamos crescer.

Adorei a escrita leve, um fator que vai ajudar e muito os novos leitores, pois com gírias e a linguagem informal entre os personagens, ao ler, é como se você estivesse ali batendo um papo com eles... Coisas como “vou dar a voadora nela” ou “preciso de um moedor de carne maior”, me fizeram dar altas gargalhadas durante a leitura.

Não posso terminar sem falar uma coisa para Eva: mulher para de ser tão dramática! Sério, eu queria muito bater nela no começo do livro kkkk.  

E Gabriel, obrigada por ser o herói do dia!


 #Precisa de mim aí?

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro vai ser a minha primeira leitura do ano de 2017 😍

    ResponderExcluir