sexta-feira, 24 de março de 2017

Do que você tem medo?

Por: Ingrid Moreira





O medo é algo que ninguém pode fugir. Está presente em todos os seres,  até mesmo os animais sentem medo. Neste livro encontraremos meios para identificarmos esses medos, sabermos como eles se iniciam e lutar contra eles, para podermos supera-los!

Apesar de ser um livro voltado para base bíblica, independente de sua religião, creio que é uma obra que vale a pena ser lida, pois ela trata de um assunto que é comum a todos nós.

Quando pensamos em medo, vem a nossa cabeça tudo que nos deixa enrolados debaixo da coberta, ou num cantinho cantando uma musiquinha para acalmar os nervos. É podemos ser meio bizarros, as vezes! Mas será que você já parou para pensar no porque sente medo de uma determinada coisa, ou pessoa? Ou porque isso te afeta tanto, a ponto de você não conseguir se manter calmo?

David Jeremiah selecionou alguns dos medos mais comuns entre a sociedade para abordar em suas páginas. Temas como: Dívidas, Solidão, Depressão, 
Morte, Enfermidades, entre outras, estão presentes nesse livro, para podermos aprender a não ter medo.  

Em cada trecho vamos dando aquela respirada – sabe da qual estou falando, aquela que você puxa todo o ar, como se tivesse puxando todos os problemas e solta de uma vez? Então! – para conseguirmos nos libertar das prisões emocionais que nos cercam.

Um caso clássico: Morte! Muitas pessoas tem medo de morrer, e as vezes esse medo faz com que ela fique aprisionada naquela situação e esqueça de viver. Quando algo é inevitável que aconteça, creio que o melhor a se fazer é aproveitar a vida e deixar o amanhã para depois!

Utilizando referências bíblicas e cenários que exemplifiquem cada abordagem, o escritor demonstra de modo fluido como avançar em cada obstáculo causado pelo medo.

“Aqui está o que um homem escreveu: ‘A vida. A vida é o meu maior medo. Ela me assustra [...] Para onde vamos? Se prosseguirmos, odeio pensar onde estaremos no prazo de dez anos!’ Isso resume tudo, não? Quando estamos com medo da vida, estamos com medo de praticamente tudo.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário