Páginas

domingo, 12 de março de 2017

Poder Extra G

Por Débora Farias


Vamos falar de respeito, aceitação e acima de tudo amor próprio.

No livro Poder Extra G encontramos a história de Nina, uma mulher de 92 quilos muito bem distribuídos, que é super resolvida consigo mesma, com seu emprego perfeito - ELA É EDITORA - e com a vida. O único problema de Nina é seu dedo podre para romances, basicamente a mulher só teve relacionamento ruim, principalmente o último.

Logo no começo do livro, nos deparamos com o momento em que ela sai de um relacionamento onde um homem que dizia ama-la a esconde do mundo por ela não ter o padrão beleza de uma super modelo. O cara é um BABACA. PRONTO FALEI, TO LEVEE!

Após o término, nossa heroína resolve embarcar em uma viagem para se autoconhecer e distrair a mente, a mulher vai pra Argentina meu povo! É MUITO LACRE! HAHAH. Depois de uns dias de fossa e muito doce de leite, Nina conhece o nosso galã de novela mexicana, Nico. Um cara lindo, mas não no estilo capa de revista, apenas lindo e gentil, que faz Nina embarcar em um novo relacionamento só que dessa vez com tudo que toda a garota merece: RESPEITO E MUITO AMOR.

Uma das coisas que adorei na escrita da Thati Machado, foi a credibilidade e o espaço que ela deu para os personagens secundários, que além de amorzinhos, trazem bagagens e temas novos e que ainda são tratados com preconceito. (não posso contar porque aqui nós defendemos a politica de #NãoSpoilers).

O livro da Thati não foi apenas um romance, ele mostrou que todas as pessoas devem se amar pelo que são, sejam elas gordas, ou magras; brancas, negras, índias, pardas; cacheadas, lisas, pranchadas, platinadas, com black powers poderosos.

Enfim, ela nos mostrou que o preconceito, por sua orientação sexual, por sua aparência, por sua postura na sociedade sempre vai existir, mas acima de tudo ela usou a Nina para mostrar que quem define o que você é ou o que quer ser, é única e exclusivamente você. A opinião dos outros conta? Claro que conta. Mas acima de todas as opiniões está a sua, sobre quem você é ou quer ser.


Um comentário:

  1. Como não amar esse livro? Nina poderia ser qualquer uma de nós e achei incrível a Thati ter trazido tantos assuntos a tona!!
    Adriana Cardoso
    Além de 50 Tons: https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir