Páginas

segunda-feira, 10 de abril de 2017

A melhor coisa que nunca aconteceu na minha vida

Por: Ingrid Moreira




“Onze minutos, onze anos; eles não parecem tão diferentes agora. Algumas vezes, quando éramos adolescentes, eu sentia como se passasse a vida toda esperando Holly Gordon.”

Holly Gordon, uma menina que sempre sonhou em viajar e conhecer vários lugares e ter o emprego dos sonhos, após sair de Mothston (uma pequena cidade inglesa) ela vai de encontro ao seu futuro e deixa para trás seu melhor amigo Alex Tyler, um jovem estudioso, que tem alguns toques hahah, super fofo e divertido, que coloca todos acima de sua própria vontade, além de ser um ótimo ouvinte <3, acaba ficando na cidade para não deixar seu pai sozinho e decide se tornar professor.  

O caso dessas duas criaturas complicadas é simplesmente o mais comum de nossa vida jovem, o medo de contar seus sentimentos para o amigo e não ser recíproco, ou pior...  acabar perdendo essa amizade.  Através de flashbacks, vamos entrando no mundo desses dois, entre o presente e o passado, temos a separação e reencontro de dois amigos.

“Leio mais uma vez, com o coração acelerado. Ele quer se encontrar comigo? Não tenho noticias dele há onze anos. Seria legal vê-lo. Ou seria estranho? Porque escolheu hoje, entre todos os dias, para entrar em contato.”

Após onze anos sem se falar, Alex decide sair da sua cidade natal e ir para Londres em busca de sua realização profissional como professor; Já Holly se tornara secretária e tem um caso secreto com seu chefe, deixando de lado todos os seus sonhos quando era mais nova. Com o toque do Chicklit, temos uma narrativa leve e os questionamentos de qualquer SER...

Embora façamos planos, será que podemos controlar tudo, ou no futuro nada poderá ser o que realmente sonhamos?

Deixando-nos com um pouco e raiva por nos torturar tanto num ritmo de historia que já conhecemos, vemos o vínculo de dois amigos há tempos já esquecidos, retornarem de forma tão natural e a chance de haver uma segunda oportunidade para esses dois.

Como sempre, torcemos pelo casal para que eles fiquem logo juntos e parem de frescura, e vamos acompanhando a trama para ver se o “felizes para sempre” vai ocorrer.

Com destaque dos personagens secundários, vão auxiliando na história desses dois seres super complicados. Com um toque de humor, vamos tendo aquela pequena reflexão sobre o rumo da nossa vida de acordo com nossas escolhas. Embora eu tenha achado o final um pouco rápido, é uma leitura gostosa de fazer para quando você quer apenas relaxar e curtir o momento.

Com diversas reviravoltas, temos um livro que serve – como minha amiga diz – para nos livrar da ressaca literária que tivemos anteriormente. Se você adora aqueles filmes de comédia romântica, vai adorar a escrita de Laura Tait e Jimmy Rice. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário