sexta-feira, 9 de junho de 2017

O Acordo

Por: Débora Farias 


Uma coisa que eu adoro em amigos literários é que eles sempre têm boas indicações para te dar, e com O Acordo, não foi diferente. Eu particularmente demorei muito para compra-lo, por um único e simples motivo: o livro faz parte da série Amores improváveis e a minha falta de maturidade não lida bem com séries literárias. Afinal, me entendam eu odeio terminar um livro que é série e ter que esperar duzentos anos para o próximo lançamento. EU NÃO TENHO ESTRUTURA! HAHAHA Mas depois do lançamento do terceiro volume vi que não podia enrolar mais e sinceramente eu estava louca de curiosidade, e posso dizer com toda a certeza AINDA BEM QUE EU COMPREEEEI!!

Escrito em primeira pessoa, o livro de Elle Kennedy, conta a história de Hannah e Garret. Ela á uma garota forte e determinada, estudante de música na Universidade, Hannah tem apenas um objetivo passar para uma companhia de música e assim dar adeus totalmente ao seu passado tempestuoso. Mesmo com os traumas que a marcaram para sempre, mas que não a impediram de continuar vivendo sua vida e sonhando com um futuro.

Ele é o Capitão do time de hóquei, é lindo demais e sabe muito bem disso, egocêntrico como só ele, Garret é estudante de História e não é apenas mais um rosto bonito, ele sabe que para se manter como capitão e até como jogador na universidade precisa manter suas notas lá em cima, afinal ele quer realizar seu sonho e ser um jogador de hóquei profissional e deixar seus fantasmas para trás.

Mas a pergunta que não quer calar: O que essas duas criaturas têm em comum?  Uma aula mega mala de ética e uma prova. 
Nosso galã de novela leva uma bomba na prova e a nossa garota tira um notão. Ele precisa de uma professora, ela se recusa. Mas por que não podem fazer um acordo?

O que eu adorei nesse livro não foi apenas o romance, foi a forma como ele foi construído, a primeira impressão que temos é que logo de cara eles vão se encantar um pelo outro e ai teremos um final feliz, mas não é isso que nos é mostrado a cada virada de página. O romance não acontece de uma hora para outra ele é construído através de uma amizade sólida, através de confiança e acima de tudo respeito.

Agora uma coisa que me deixou louca, além da persistência e egocentrismo do Garret e a força de vontade da Hannah, foram os temas que foram abordados no decorrer da leitura. O livro fala sobre estupro, violência doméstica, problemas familiares, mas o livro também fala de amor, de força de vontade e principalmente ele mostra que mesmo que você tenha passado por um trauma sua vida não tem que parar. Ela pode continuar, com um passo de cada vez. 

3 comentários:

  1. Cara se você achou o Garret egocêntrico, espera até chegar em O Jogo e conhecer o Dean, melhor livro, porém Boy mais egocêntrico que esse ainda tá para ser escrito hahahahaha.
    Adorei a resenha e concordo com tudo. A capa engana, parece que vai ser algo mais puxado para um romance rápido, só que não foi, e ver a amizade deles sendo construída para mim é uma das coisas mais maravilhosas do livro, pois geralmente o amor, nesses livros, vem antes da amizade. Só que nesse caso foi o oposto, um oposto muito bem feito.
    Doida para saber sua opinião sobre o resto da série \o/.

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora ♥
    Sabe quando você sai comprando os ebooks e não tem tempo de ler nada? Pois é, sou eu com Amores Improváveis, mas tenho que tomar vergonha na cara para ler.

    Beijos!
    Paulinha C.
    naoleia.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora!
    Pelo jeito você é das minhas. Também detesto começar uma série e esperar zilhões de anos para ler a continuação. Às vezes tenho até de reler para lembrar de tudo, por isso espero a série ser toda lançada e encarar uma maratona heheheheh.
    Esse é o caso desta série mas fiquei feliz em saber que já no 3º livro você conseguiu se "desapegar" desta mania e encarar a história. E o melhor... amar. Já estou pensando em rever meus conceitos também. Parabéns pela resenha.
    Bjus

    ResponderExcluir