quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Clássicos De Quinta: Um Estudo Em Vermelho



Embora eu seja um defensor da literatura nacional, busquei "explorar  novas terras" e procurar um exemplar  da literatura estrangeira pra trazer nesta quinta, e com isso pude ter o prazer de conhecer a obra do autor Sir Arthur Conan Doyle, o nome talvez não seja conhecido por todos, mas suas obras e personagens com certeza, e eles conseguem nos surpreender até hoje.

"Um estudo em vermelho"  é  a primeira aventura de um dos detetives mais conhecidos em todo o mundo na literatura policial, e sem duvida não a outro igual a ele, toda a historia começou a ser publicada na revista Beeton's Christmas Annual em novembro de 1887, porém teve sua primeira edição publicada em julho de 1888. Principiando assim a historia de um personagem singular e cativante.

"Minha situação financeira atingiu um ponto tão crítico que teria de abandonar a Metrópole  para morar no interior. Ou, então, precisaria mudar completamente meu estilo de vida. Optei pela segunda opção.”

DR Watson um médico que ao ir pra guerra  afegã é atingido, e por isso é mandado de volta a Londres onde declara ser “a grande fossa onde escorrem todos os vadios e desocupados do império". Devido à falta de grana ele se preocupa e tenta achar uma solução para continuar vivendo na grande metrópole, e através de um amigo pôde conhecer o químico Sherlock Holmes, que pretende dividir o apartamento. Ao chegar ao laboratório do hospital onde Holmes trabalha, os personagens são apresentados.

“-Dr. Watson, Sherlock Holmes. – Stamford nos apresentou... Apertando minha mão com a firmeza que pensei que não tivesse.
-Percebo que esteve no Afeganistão.
- Como pode saber disso? Perguntei, espantado.”

Assim Dr Watson que além de companheiro e amigo de Holmes torna-se também nosso narrador, e começa a contar as aventuras ao lado de seu parceiro. Nessa obra ocorre um assassinato que deixa a Scotland Yard bem confusa e sem ação, um corpo é  encontrado com uma expressão de espanto em seu rosto porem, sem nenhum ferimento e rodeado de sangue.

Um mistério desses, só o detetive mais astuto da literatura poderá solucionar. 

Vale a pena conferir essa obra não só pela incrível historia contida no livro, mais também pela linguagem atual da obra que me surpreendeu.

Para quem assim como eu busca ingressar na leitura estrangeira,
Fica a dica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário