segunda-feira, 23 de outubro de 2017

O Jogo

“Não esperava essa química intensa entre nós, mas ela existe e é viciante. E não sei se um dia vou conseguir ignorá-la.”

Com um quote desses já começamos pensando: vem treta e coisa boa por aí, certo? CORRETÍSSIMO! Sejam mais que bem-vindos ao terceiro volume da série Amores Improváveis, O Jogo.  Aos que não leram os primeiros volumes, cliquem nas resenhas aqui: O Acordo e O Erro.

Em O Jogo seremos apresentados ao mesmo universo de jogadores de hóquei da faculdade de Briar. Mas nesse livro em especial, nosso casal convive no mesmo universo e consegue ser completamente oposto. Com pensamentos, opiniões e futuros distintos, venham conhecer quem são Dean Di- Laurentis e Allie Hayes.

Allie é a típica garota apaixonada, ela LITERALMENTE nunca fica solteira, com um histórico de relacionamentos longos, a garota é totalmente contra um relacionamento casual.

Do outro lado temos o nosso perfeito Ken da Barbie, o senhor pegador Dean Di-Laurentis. O cara tem um estilo de vida digamos interessante, intitulada “A vida de Dean”, mas o que poucos sabem é que Dean tem muito mais a oferecer, e que por trás dessa “fama” de galinha sem noção que todos conhecem tem um cara inteligente, doce, apaixonante e um amigo muito leal. 

Após o fim definitivo de seu relacionamento ioiô, Allie decide fugir de seu apartamento, porque conhecendo bem seu ex- namorado, Sean, já sabe que ele não vai parar de atormenta-la até conquistar a reconciliação. Sem saber bem para onde ir, ela é convidada para passar o fim de semana na casa de Garret - o namorado de Hannah - já que eles estão viajando. Sem pensar duas vezes a garota parte para casa do jogador, mas o que ela não esperava era encontrar Dean em casa, e após muita conversa e bebedeira, eles começam a se olhar de forma diferente e acabam passando a noite juntos.

No dia seguinte temos uma Allie tentando fingir que nada aconteceu e um Dean querendo um segundo round para provar para si mesmo que a noite anterior não foi importante pra ele, quando na verdade foi.  Com uma corrida de gato e rato esses dois vão enfrentar muitos obstáculos impostos por si mesmos para saberem se de fato vale a pena ou não o risco de se envolverem. 

O que eu amei em O Jogo é que não vemos apenas um relacionamento “mágico” entre dois jovens, nós conseguimos enxergar seus lapsos de dor, suas inseguranças e seu amadurecimento quanto pessoas e principalmente quanto casal. 

Eu me encantei com a escrita de Elle desde o primeiro volume da série, O Acordo. Mas acima do romance, o que me encanta na escrita desta autora é a forma como ela trata de temas densos com doçura e carinho. Em O Jogo lidamos com temas fortes e extremamente reais como: destinos profissionais, prejulgamentos, sacrifícios, relacionamentos, autoconhecimento, amor, perda, luto e futuro.

E eu preciso fechar essa resenha com a minha declaração de fã: ELLE KENNEDY DAR UM TIRO DAQUELE NA ÚLTIMA PÁGINA DO LIVRO FOI MALDADE!! 



Nenhum comentário:

Postar um comentário