quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

O Duque e Eu



“Os Bridgertons são, de longe, a família mais fértil da alta sociedade. Essa qualidade da viscondessa e do falecido visconde é admirável, embora se possa dizer que suas escolhas de nomes para os filhos sejam bastante infelizes. Anthony, Benedict, Colin, Dapnhe, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth. É claro que a organização é sempre algo benéfico, mas seria de se esperar que pais inteligentes fossem capazes de manter os filhos na linha sem precisar escolher seus nomes em ordem alfabética"


Em “O Duque e eu”, conhecemos uma Londres do século XIX, onde Daphne é a quarta filha de uma família bastante numerosa. É uma jovem inteligente, divertida e que não se abala por qualquer bobagem: a experiência de conviver com três irmãos mais velhos foi suficiente para aprender como não ser uma donzela frágil. Sua personalidade, porém, acaba atrapalhando-a em conseguir um marido.


Simon Basset, o atual duque Hastings, é um homem aparentemente frio, com um passado triste e amargo. Por conta disso, jurou a si mesmo jamais se casar e ter filhos. Seu retorno à Londres causa um “fuzuê” entre as mães e filhas casamenteiras.


Um baile importante, um duque irritável, uma jovem exasperada e um salvamento de emergência que se tornou desnecessário. Bem, acreditem ou não, é nesse momento que temos o encontro de nossos protagonistas.

Cada livro irá contar a história de um irmão e posso dizer que Julia Quinn sabe tratar de temas pesados com uma leveza incrível. Nesse livro, os personagens lidam com rejeição, mágoas, além daquele lado família que é a essência de todas as histórias. E não se enganem achando que os personagens são perfeitos, pois nossa autora irá mostrar que a imperfeição faz parte do ser humano e sem ela não seriamos nada interessantes!

No desenrolar da trama, conhecemos a fundo diversos personagens marcantes, entre eles a colunista de fofocas Lady Whistledow, que deixará não apenas Daphne louca, como toda a sociedade londrina.

Não poderia deixar de falar da matriarca da família, Lady Violet, uma mulher forte, determinada e protetora e que acima de tudo sonha que seus filhos sejam tão felizes em seus casamentos quanto ela pôde ser com seu falecido marido. Não tem como não amar essa mulher que nos ensina sempre uma coisa nova de forma divertida nos momentos em que aparece.

Você já percebeu que quando começar a ler, não vai querer mais para né? Então não perca tempo, corra para a primeira livraria que encontrar e compre os livros – sim, OS LIVROS! - porque quando terminar o primeiro, você não conseguirá esperar para ler o próximo, HAHHAHA!


Em breve, teremos a continuação dessa família louca e maravilhosa aqui no blog, então fiquem ligados!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário