domingo, 18 de fevereiro de 2018

Domingão Nerd: Mistborn - O Império Final



Quando o herói da profecia falha ao tentar salvar o mundo, a esperança do povo é abandonada. Mil anos se passam e continuam sendo governados pelo Senhor Soberano, um ditador cruel e imortal que deixa o mundo coberto de cinzas e obscuridade, onde ele separa a sociedade em duas: enquanto seus aliados se tornaram os nobres, os demais são chamados de Skaa – pessoas que vivem como escravos.  

Existe uma classe especial dentro dos nobres chamados de Alomânticos:  pessoas que possuem a capacidade de queimar metal através da ingestão líquida e transformar essa absorção em poder, como força adicional ou sentidos aprimorados. Você encontrará certas semelhanças com o Magneto de X-Men, e se você jogar as habilidades dos personagens do programa Monkey da década de oitenta, você terá uma ideia do que Allomancy (alomânticos)  pode fazer. 


Mas como é normal em toda sociedade existirem os filhos bastardos, encontraremos neles a “exceção à regra”, e embora esses poderes só sejam hereditários na nobreza, será através destes que teremos a presença dessas habilidades do outro lado da sociedade (Skaa) para serem os iniciadores de rebeliões. 

O Império Final começa com um prólogo emocionante e instantaneamente mantém a atenção do leitor com a emoção e antecipação do que certamente seguirá. A escrita é suave e tem um estilo fácil,  e a configuração deste mundo coberto de névoa e cinzas é bem trabalhada e pensada. É tão envolvente que antes que eu  percebesse,  já tinha lido cem páginas.

A história é contada através dos principais protagonistas, Vin e Kelsier. Ambos são usuários de Allomancy, ele é um homem que guarda mágoas de seu passado e que quer iniciar um golpe contra o Senhor Soberano após a fuga da prisão, enquanto ela é uma ladra de rua que mal conhecia suas habilidades e tem certa dificuldade em confiar em alguém. 

Os dois personagens são bem desenhados e suas motivações são claramente explicadas. Eles continuam a se desenvolver ao longo do enredo, e Vin é uma personagem particularmente atraente enquanto luta contra o seu papel nesta rebelião. 

A história apresenta outros personagens e estes também estão bem trabalhados. À medida que o livro progride, somos ainda apresentados ao personagem do Nobleman Elend Venture e também começamos a ver sua perspectiva em relação à sociedade.

Em conclusão, é um livro que recomendo sinceramente aos amantes da fantasia, que gostariam de algo um pouco diferente. É um livro de Good Against Evil, embora difira de outros livros da maneira que é dito para que fiquemos completamente inseguros sobre o resultado. Com personagens interessantes e um sistema original de magia na Allomancy, é um dos melhores finais de livros que li há muito tempo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário