sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Perdidos







Como alguns de vocês sabem, eu sou suspeita pra falar a respeito de livros clichês, mas pra mim até isso tem um certo limite, e esse limite foi ultrapassado com "Perdidos", da autora Liz Lovelock. 

Ok, todos nós já conhecemos alguma história em que a mocinha sofrida se apaixona pelo patrão - ou no caso, futuro patrão - mas esse, apesar de ser um romance até levinho e bem-vindo após uma ressaca literária, não conseguiu me agradar tanto quanto eu imaginei no começo. 

Bom, a história conta com Melodi White como protagonista. Uma moça que perdeu sua irmã, em um relacionamento abusivo e violento. Abby White era irmã gêmea de Melodi e se apaixonou por Jacob, que no início pareceu ser apenas mais um carinha legal e que realmente estava apaixonado, porém depois de um tempo de namoro, fez com que Abby se afastasse de todos que amava. Até que a melhor amiga da nossa mocinha desapareceu sendo dada como morta, supostamente assassinada pelo namorado que, apesar de tudo, foi inocentado no julgamento final sobre o crime. 

Três anos após todo esse sofrimento, Melodi decide seguir com os planos que havia feito com sua irmã e com o apoio dos pais, se muda para Nova York, onde conhece Flik e Liam que, rapidamente, se tornaram amigos inseparáveis dela. E é em um dos dias em que eles saíam pra se divertir que ela conhece Corban Andrews, um cara lindo - injustamente lindo, na verdade - que instantaneamente faz com que o coração de Melodi balance, despenque e seja atropelado por uma corrente elétrica e uma paixão arrebatadora. É nesse momento que as barreiras que ela havia criado para se afastar dos homens começa a despencar também. 

Até aí tudo beleza, se não fosse pelo fato de Melodi ter se candidatado a uma vaga na empresa onde Corban é, nada mais nada menos, que o CEO, o manda-chuva do negócio, sem que ela soubesse disso. Aliás, a vaga é simplesmente para assistente pessoal do homem! E depois de uma entrevista de emprego um tanto inusitada pra situação, tudo parece se encaminhar na vida dela. 

Porém, após o primeiro encontro deles na empresa, tudo se torna uma confusão pra nossa mocinha, e convenhamos que seria uma confusão pra qualquer uma, ainda mais pra uma pessoa que supostamente tem dificuldades em se envolver com o sexo oposto. 

Apesar de ter uma história boa, alguns pontos me decepcionaram bastante enquanto eu lia o livro. Um deles foi a nítida necessidade de uma melhor revisão do texto, pois haviam erros bobos que não deveriam passar despercebidos. Mesmo que não atrapalhem no entendimento da história, me incomodaram e não foi pouco. Encontrei ainda desencontros na própria escrita e por só ter lido a versão traduzida, não posso dizer se este problema foi por conta da revisão do livro. Porém, o pior deles foi descobrir apenas no final que se tratava de uma SÉRIE! Sim, o livro tem uma continuação e não está escrito na capa, o que me pegou de surpresa e, sinceramente, ainda não decidi se é uma boa surpresa. 

No geral, o livro é bom, toca em temas importantes e que merecem ser sempre falados de todas as maneiras possíveis, mas não me fez ter momentos de paixão e muito menos aquela vontade louca de continuar lendo e perder meu sono. Como eu já disse, é um livro pra se ler após uma boa ressaca literária para talvez descansar a mente por conta de sua escrita leve e até divertida. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário