terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Vingança



"Fui tomada pelo desejo quando nossos lábios se encontraram. A boca de Nic estava firme na minha, quente e determinada, e quando nossas línguas se tocaram me deixei levar, completa e inteiramente, pela paixão daquele beijo."

OK. Sinceramente não sei como começar essa resenha, mas primeiro eu preciso dizer: MINHA NOSSA, QUE LIVRO! Há muito tempo eu não encontrava um romance juvenil que me fizesse feliz, e acho que "Vingança" da Catherine Doyle era o que eu precisava.
Imaginem que vocês acabaram de conhecer o provável amor da sua vida, porém simplesmente por terem nascidos nas famílias que nasceram vocês não podem ficar juntos?

Sophie Gracewell é uma garota de dezesseis anos que mora em uma pequena cidade nos arredores de Chicago, com sua mãe. Seu pai está preso, e ela precisa lidar com toda a carga que isso trouxe para a vida de sua família e junto com seu tio Jack - que não parece muito certo da cabeça -, cuida do patrimônio que o pai deixou pra ela enquanto atura as fofocas e provocações daqueles que se diziam ser seus amigos.

Cedar Hill é uma típica cidade (tédio) do interior, com pessoas esnobes e vizinhas fofoqueiras que sabem da vida de todo mundo e não fazem questão de esconder esse fato, mas aparentemente para Sophie as coisas mudam, quando uma família nova - de caras gatos e italianos - se muda para a casa "mal assombrada" – que fica em uma das principais ruas da cidade.

Uma noite enquanto volta pra casa, após o seu turno na lanchonete da família, Soph percebe que a tal casa foi reformada e está quase de volta a sua beleza antiga, e enquanto observa um pouco mais de perto - literalmente invadindo terreno alheio - ela conhece Nic, e em um momento de desespero repentino Soph sai correndo imaginando que ele brigaria com ela, por estar entrando na casa sem permissão. Porém esse é apenas o início de um romance que lembra o clássico Romeu e Julieta, com um charme bem tipicamente italiano que, essa nova família não é tão inocente quanto à gente deseja que fosse.

"Foi quando percebi que eu não sabia a história completa entre os Falcone e os Gracewell. E que, embora Nic gostasse de mim, nada disso interferia em sua habilidade de mentir, e muito, na minha cara."

O livro tem um começo um tanto lento, porém logo de cara fiquei encantada com o casal principal, mesmo que não tenha muita coisa nova sobre esse quesito da história, os personagens são cativantes, mas principalmente Luca, um dos irmãos Falcone, que apesar de ser o típico valentão rude é o meu personagem favorito - sério é difícil não se apaixonar por esse vilão "bonzinho".

Vingança é o primeiro livro da trilogia Sangue por sangue, que infelizmente não foi toda traduzida, mas ainda manteremos a esperança, não é?



Nenhum comentário:

Postar um comentário