quarta-feira, 28 de março de 2018

Para Sir Phillip, Com Amor


Volteeei, genteee!!! E com o quinto livro dessa família maravilhosa. Já demos uma olhadinha em como andam os irmãos Bridgertons mais velhos, né! Agora encontraremos os mais novos... Lembrando que se você ainda não leu este, sugiro que siga a ordem das resenhas conforme sua última leitura para não pegar spoiler. Se não conhece a série, é só ir à resenha do primeiro livro, O Duque e Eu.

Em Para Sir Phillip, com Amor encontramos como protagonista um baronete e botânico que nunca foi um homem muito sociável. Ao receber uma carta de condolências de uma prima distante de sua falecida esposa, acaba por sentir a responsabilidade de agradecer ao gesto. O que ele não imaginava é que uma coisa acabaria levando à outra e ambos iniciariam uma troca constante de correspondências. Porém, Phillip tem um problema: ele precisa encontrar uma nova mãe para cuidar dos seus filhos gêmeos e como nenhuma das mulheres da região tem interesse em se casar com ele, já que todas conhecem a reputação das crianças, sua última saída é Eloise... Agora ele está à espera de uma resposta a sua última carta, com um pedido de casamento. 


“Franziu a testa, olhou para o papel em seu colo e dobrou novamente a carta de Sir Phillip. [...] Tinha razão para estar nervosa. Afinal, havia deixado sua casa e tudo o que lhe era familiar. Estava cruzando metade da Inglaterra e ninguém sabia. Ninguém. Nem mesmo Sir Phillip.”

Eloise, a filha que adora saber tudo que acontece ao seu redor e que não consegue ficar sem dar a última palavra, é a mocinha da vez. Após rejeitar vários pretendentes e deixar sua mãe louca, aos 28 anos ela já é considerada uma solteirona. Até então ela não se importava com isso, porém, quando sua melhor amiga, Penelope, se casa com seu irmão, ela decide arriscar tudo e aceitar uma proposta que veio de um lugar improvável. Sim, ela dá uma de louca e aproveita o baile que rolou no último livro para fugir, hahahah. Mas ao chegar ao local, onde crê que encontrará seu homem perfeito, ela têm uma grande surpresa! Phillip irá lhe mostrar tudo que ela jamais imaginou que encontraria num futuro marido. 

A tentativa de ambos os protagonistas em descobrir se eles poderão ter um relacionamento com todas as suas diferenças e duas crianças a tiracolo é um prato cheio para essa trama!

A questão da paternidade e a ausência dela na vida de uma criança nos mostra como isso pode afetar um relacionamento entre pais e filhos. Phillip é um antissocial que não sabe lidar com as crianças, embora ele tente ser o oposto de seu pai e se esforce para ser o mais próximo possível.  

Para Eloise, é um desafio ter que ser mãe “já de cara” e logo de duas crianças, além de ter que pensar se conseguirá lidar com um homem que prefere ficar na estufa do que conversar (e ela adora falar, né, gente hahaha). Esse fator da personagem ter uma responsabilidade de criar filhos que não são seus, muitas vezes é um papel difícil para as pessoas na realidade, porém através da escrita de Julia, vemos que não precisamos de laços sanguíneos para possuir um amor incondicional.

“Anthony, o mais velho, certamente teria assumido a tarefa de encontrar um marido decente a sua irmã e logo o teria intimidado o resto de sua vida. Benedict era um sonhador e, além disso, já quase nunca vinha a Londres porque preferia a tranquilidade do campo. E quanto ao Colin... Bom, Colin era outra história totalmente diferente que necessitaria seu próprio parágrafo...” 

Sem dúvidas, esse livro (assim como o oitavo) é diferente dos outros, você encontrará temas não muito abordados nas outras histórias, porém ele consegue te deixar apaixonado por essa família. A melhor cena é quando os irmãos Bridgertons fazem sua grande aparição na propriedade de Phillip, o que me fez soltar a maior das gargalhadas durante o livro. Afinal, imaginem a situação de quatro irmãos homens à procura da maluca da irmã que sumiu sem falar nada... Bem, se você já leu a série até aqui, pode imaginar como é uma cena com cinco Bridgertons numa mesma sala discutindo!

Ao pegar o livro talvez você se assuste com o ritmo e estilo diferente da escrita, se comparada aos livros anteriores. Mas não deixe que isso o afete, porque posso te garantir que você também se encantará com a quinta filha mais falante e animada dessa família única do século XIX.



Nenhum comentário:

Postar um comentário