segunda-feira, 9 de abril de 2018

Amor Em Manhattan







"A vida é feita de altos e baixos. De gargalhadas e de lágrimas."
Já ouviram aquela expressão: "Um por todos e todos por um"? Basicamente esse livro leva bem ao pé da letra o lema dos Mosqueteiros. Três amigas que são como irmãs, não podiam combinar mais, não é mesmo? Sejam mais que bem-vindos a cidade de Manhattan e tudo que ela tem a oferecer e principalmente, sejam bem-vindos ao livro Amor em Manhattan.
Paige, Eva e Frankie se conhecem praticamente a vida inteira. Então como toda boa e velha amizade, elas já passaram por inúmeros perrengues, decepções, risadas e muitas aventuras. Dentre essas aventuras a mais arriscada de todas foi elas largarem a pacata ilha Puffin, onde cresceram, e se desafiarem na cidade grande, Manhattan. Nossa Débora está com maior cara de: A procura da felicidade. Relaxem, que não é sobre isso que vou falar aqui, eu juro! HAHAHAHA Imaginem conseguir trabalhar com as suas melhores amigas e ainda serem brilhantes no que fazem. Imaginaram? Nossas garotas trabalham juntas na Estrela Eventos, até ai tudo lindo, certo? Amigas trabalhando juntas, dividindo tarefas e almoços. Bem, estava tudo bem, até que todas – isso mesmo – todas foram demitidas. Uma meleca, não é? É assim que nosso livro começa.

Paige Walker é uma garota muito forte – tenho muito orgulho dela – desde nova ela passou por inúmeros desafios, dentre eles graves problemas de saúde que quase deram fim a sua vida. Entretanto, ela lutou muito e conseguiu sobreviver a essa loucura que foi sua infância e adolescência, mas a única coisa contra a qual Paige não conseguiu lutar foi a superproteção de seus pais e de seu irmão mais velho Matt, o fofo. Ela cresceu, se tornou uma mulher, independente, mas que aos olhos da sua família era apenas uma garotinha de porcelana que deveria viver em uma redoma para não quebrar. Bem, era assim que ela era tratada por todos, exceto suas amigas e o melhor amigo de Matt, Jake (gostoso) Romano, o grande amor e a maior desilusão adolescente de Paige.
Eva é a típica pessoa que ao mesmo tempo que você quer guardar em um potinho, por ser tão fofa, você tem vontade de socar por ela sonhar com um mundo ideal. Linda e inteligente, Eva é uma grande cozinheira - sério, as comidas que ela fazia me davam fome! - e a rainha do “viveram felizes para sempre”, fofa né?
Por último temos Frankie, a típica amiga durona, ruiva, estressada e que vê o mundo bem preto no branco. Frankie é uma paisagista que não confia em nenhum homem que existe no mundo e principalmente não confia em ninguém que ande ou seja a sua mãe.
Sério, como pessoas tão diferentes são tão amigas? Simples, amigas não são pra ser idênticas, são pra complementar uma a outra, e é exatamente como essas três são. E agora essas mosqueteiras estão como sempre, juntas, mas agora, desempregadas.
Jake Romano é um milionário que não acredita na palavra Amor. Pode parecer clichê, mas nem tanto, as vezes não acreditar no amor não é apenas por consequência de uma desilusão amorosa. Ele é um homem que sempre lutou por si, não nasceu rico, ao contrário, ele e sua mãe adotiva – diva – Maria, tiveram que lutar para viver. Isso até Jake se descobrir um senhor “Nerd” e ser um grande criador de softwares e se tornar um dos homens mais ricos de Manhattan. Mas nem mesmo o sucesso e a fortuna fizeram as marcas de Jake amenizarem ou até mesmo as feridas cicatrizarem.
E é nessa bagunça que vivem esses cinco amigos, e em uma tarde de cinema no terraço que surge o desafio de Jake para Paige: o de realizar seu grande sonho e abrir seu próprio negócio. E é assim que nasce a “Gênio Urbano”, a empresa de eventos que presta serviço diferenciado e concierge. Chique né? E é aqui que essas três amigas se tornam empresarias.
Mas nem tudo são flores né? Com um começo difícil, ou melhor, impossível, Paige se vê obrigada a pedir ajuda de Jake. E é aí que a coisa complica. Afinal, até um alienado consegue sentir a tensão que esses dois emanam a quilômetros de distância. Mas será que essa faísca vai virar incêndio? Será que Paige arriscará mais uma vez se desiludir com Jake? E Jake, será que conseguiria quebrar uma promessa e principalmente seus princípios e cair nessa loucura que se chama amor?
Eu realmente me sinto presenteada por ter lido este livro! Sarah Morgan conseguiu me prender da primeira linha a última deste romance. Que presente foi conhecer essas grandes mulheres. Eu amei a força feminina que o livro trouxe, amei descobrir que tenho uma Eva e uma Frankie na minha vida, e o mais divertido, elas também são minhas irmãs desde que éramos crianças! Que presente foi rir em cada perrengue, me emocionar em cada momento de união e irmandade, foi lindo. Simplesmente lindo!
O romance me ganhou de uma forma incrivelmente fácil, Jake é um homem fácil de amar e que por vezes você quer bater ou por num potinho. Paige, amiga nós somos parecidas! Como foi bom me reconhecer em você! E como foi lindo ver você descobrir a força que você tem, uma força que vai além de problemas de saúde, mas a força de ser amiga de alguém, de pedir ajuda quando precisa, por mais que tenhamos orgulho e principalmente, por amar incondicionalmente e entender que as vezes dar o primeiro passo por uma segunda vez não é errado.
Conhecer Manhattan pelos olhos desses cinco personagens foi incrível, era como se eu estivesse naquele terraço junto com todos eles, e enxergasse dali todo o glamour que essa cidade tem a oferecer. Eu indico a leitura com todo o carinho do meu coração, para mulheres que entendem que mulheres são amigas e não inimigas, para as que tem suas próprias Eva e Frankie, e para os homens que, como Jake, as vezes precisam de uma boa chacoalhada para entender que não está errado se arriscar para se viver de forma plena.
Se eu indico essa leitura? Com toda a certeza do mundo!
AAAAH E GENTE!! É SÉRIE E EU JÁ TO MORRENDO PARA LER O SEGUNDO!!






Nenhum comentário:

Postar um comentário