quinta-feira, 31 de maio de 2018

Clássicos de Quinta: TOP 6 Adaptações de clássicos





Hoje é feriado e nós teremos uma quinta especial! No clássico desta semana nós não vamos falar apenas de livros, mas de adaptações! Sim! O cinema invadiu o Clássico desta semana! E nós - viciados em listas – preparamos um “Top 6 dos livros clássicos que viraram filmes!” Então se segurem nas cadeiras, peguem seus bloquinhos de anotações e sejam mais que bem-vindos ao Clássico de Quinta!


     Começamos esse Top 6 com ninguém menos que Machado de Assis. O livro Memórias póstumas de Brás Cubas é  um dos clássicos mais famosos da literatura nacional e eu tenho certeza que todo mundo já leu na aula de literatura na escola. Com um formato autobiográfico Brás Cubas conta sua vida já estando morto. Sim! O morto é o narrador! O livro foi adaptado em 2001, pelo cineasta André Klotzel e protagonizado por Reginaldo Faria. Posso dizer que é um ótimo filme, com uma imensa dose de ironia, assim como no livro, mas de forma “limitada”.

     O segundo livro é a tragédia mais conhecida no mundo, estamos falando de Romeu e Julieta. Afinal, quem nunca ouviu falar da Rixa entre os Montéquios e os Capuletos? Do amor proibido de Romeu e Julieta, inimigos por natureza?  Não sei mensurar quantas vezes essa tragédia foi adaptada, mas posso dizer que a minha favorita - sei que não é a favorita da  maioria das  pessoas - é a de 2013, dirigida por Carlo Carlei e  protagonizada por Hailee Steinfeld e Douglas Booth, eu sei que ele não possui todas as falas originais, mas eu realmente acho esse filme amorzinho.

     Um dos meus livros do coração, A Moreninha, escrita por Joaquim Manuel de Macedo, conta a história de amor entre Augusto e Carolina na linda ilha de Paquetá, para saber mais, tem resenha dele aqui. Mas voltando, o filme protagonizado por Sonia Braga - rainha mor -  que dá vida a Carolina e por David Cardoso, nosso Augusto,   foi adaptado em 1970 e contou com a direção de Glauco Mirko Laurelli, o mais legal é que esse filme também é um musical!  Desculpem! Sou muito fã!  .

     Um dos livros favoritos de uma  de nossas resenhistas, o Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, teve sua primeira adaptação feita uma década depois de seu lançamento, em 1963, por François Truffaut, um importante cineasta francês. Agora mais uma vez a HBO apostou na história distópica de Fahrenheit 451 para sua nova produção feita para a televisão.  E eu sinceramente nem sei o que dizer dessas duas adaptações! Só vejam!

     O quinto livro no pódio é um dos livros mais treteiros que eu já li, escrito por Eça de Queiroz, Primo Basílio, conta a história de Luísa, uma jovem muito romântica, que é casada com o amor de sua vida o engenheiro Jorge, a vida dos dois era feliz e sólida. Até o momento em que Luísa se vê confusa quando reencontra seu primo Basílio - seu amor de juventude. Pegaram a treta né? Mas acreditem, não é só essa! O filme foi lançado em 2007, dirigido por Daniel Filho e protagonizado por Débora Falabella, Glória Pires, Fábio Assunção e Reynaldo Gianecchini . É um livrão e um Filmão, só isso!

     O sexto e não menos importante livro é o romance francês, O Conde de Monte Cristo. Escrito por Alexandre Dumas a história começa quando o jovem marinheiro, Edmond Dantès,  é sentenciado a prisão, através de uma conspiração, onde fica preso durante 14 anos. O que seus inimigos não esperavam é que durante todo esse tempo, Edmond, estava planejando de forma brilhante se vingar de todos os que o traíram e o acusaram. Muitas pessoas, assim como eu, só foram apresentadas ao livro, após ter visto o filme que foi lançado em 2002, dirigido por Kevin Reynolds, e protagonizado por Jim Caviezel , o nosso conde - espetáculo- de monte Cristo. Nem dá pra notar o quanto eu gosto do filme, né?

Bem pessoal, esse é o nosso top 6 de livros clássicos adaptados, espero que tenham gostado e deixem os seus favoritos aqui para conhecermos também. Beijos e até a próxima quinta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário