terça-feira, 10 de julho de 2018

Mais que Amigos




“E se minha mãe estiver certa? E se o cara certo para aplacar o meu desejo sexual for alguém que me faz rir? Alguém com quem eu consigo conversar. E se o cara certo estiver bem na minha cara?!”

Sabe aquelas comédias românticas que passam na TV toda semana, e você não cansa de assistir por mais que já saiba todas as falas de trás para a frente, além de tudo que vem logo depois de grande encontro do casal principal? Agora imaginem essa mesma comédia romântica leve e descontraída vindo diretamente das páginas de um chick-lit daqueles! Pois é exatamente assim que é o livro “Mais que amigos” da Lauren Layne.

O livro conta a história de Parker e Ben, dois melhores amigos que se conheceram na faculdade e desde então se mantém quebrando o senso comum que diz que:  homens e mulheres não podem ter uma amizade verdadeira, sem segundas intenções. Eles são completamente inseparáveis e até dividem um apartamento, mesmo depois de estarem formados e cuidando de suas vidas adultas.

Parker Blanton, é uma mulher linda, inteligente e muito dedicada.  Ela tem o namorado perfeito, tem o emprego dos seus sonhos e ainda pode contar com a presença constante de seu melhor amigo ao seu lado, ou seja, a vida perfeita correto? O problema é que quando a pobre Parker leva um pé do namorado, as coisas viram de cabeça pra baixo e Ben parece ser o único que pode ajudar naquele momento.

Ben Olsen, é o homem mais maravilhoso que eu poderia encontrar em uma história como essa. Apesar de ser o típico mulherengo, de modo algum isso tornou ele um personagem desgostoso de se ler. Me apaixonei completamente por ele desde o primeiro momento e no decorrer das páginas enquanto a história dos dois crescia, a forma como ele foi sempre cuidadoso com a Parker e a amizade deles me encantou cada vez mais.

“Mais que amigos” pode sim ser uma história bem clichê de amor (daqueles que todo mundo ama) entre dois jovens adultos, mas Lauren deu a essa versão uma alma nova e completamente distinta do que estamos acostumados. O fato de Ben e Parker já serem amigos, e terem uma relação á parte antes de se envolverem deu um brilho novo para o livro. Outro ponto é que aqui, nós não temos um amor a primeira vista depois de um esbarram desastroso ou de um encontro de olhares entre o casal, o amor dos dois foi cultivado através da amizade e do companheirismo que já existia entre eles durante os seis anos que eles compartilharam juntos, e poder ver esse sentimento crescendo e ganhando espaço na vida dos dois foi com certeza um presente.

Se você como eu gosta de livros com uma escrita fluida, bem trabalhada, uma pegada leve e tranquila com aquele toque “sexy sem ser vulgar”, esse é com certeza um livro que você vai amar de coração. “Mais que amigos” além de ser uma delícia de ler, é um santo remédio para aquela ressaca literária que só um livro como ele é capaz de curar.

Ah, e mais uma coisa, galera: É SÉRIE! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário