quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Onde Está Você




Aviso: Se você não leu o livro anterior, corre o risco de ganhar alguns spoilers, então pega uma dica nossa e clica aqui na resenha do primeiro livro: Entrelinhas.

"Ela me apavora e acalma a minha alma ao mesmo tempo. Talvez o amor seja exatamente isso: uma total contradição que, de alguma forma, se equilibra."

Em Onde Está Você, continuamos exatamente do ponto final do livro anterior: com as tomadas de decisões da nossa protagonista Emma Pierce e seu coração confuso.

Nossa garota agora está mais madura, mesmo para alguém que está fugindo de si, de seu coração e da fama que seu último trabalho como protagonista do longa Orgulho Estudantil, rendeu a ela. Com algumas decisões de certa forma duras, Emma tenta seguir sua vida da melhor forma possível. Bem, até um encontro com um tal carinha num café de Manhattan.

Graham é o crush literário de toda menina no mundo! O carinha é fofo, educado e doce, muito difícil de gostar dele, né? Mas, voltando, mesmo após o fim das gravações o coração do nosso garoto continua batendo por uma tal garota, mas a vida é engraçada e às vezes dá uma mãozinha, como um encontro não esperado num café em pleno inverno.

Tá, até ai vocês já montaram, né? Tudo lindo! Queria! Não fica tão lindo assim, nós ainda temos Reid e Brooke, lembram?

Brooke é uma garota que nasceu e foi criada para o estrelato, assim como seu ex-namorado Reid Alexander, mas o que ninguém espera de uma atriz de sucesso é que ela seja amarga e má, não é mesmo? Durante as gravações do filme as afeições dela por Graham aumentaram, mas ela tem uma pedra em seu caminho e uma pedra que ela pretende fazer virar poeira.

Reid ainda é o Reid, o cara vazio que precisa urgentemente de um sacode da vida. O co-protagonista de Orgulho Estudantil pode até ter seus ditos “motivos” para tais atitudes, mas ainda é meio difícil engolir. Mesmo com alguns pontos positivos, nosso garoto ainda tem o mesmo objetivo: ter Emma Pier. E como a vida é sacana, sabemos que vai dar treta, não é mesmo?

Com a premiere de Orgulho Estudantil chegando, é impossível o elenco não se reencontrar e dentre eles, os protagonistas Emma e Reid. Mas, dessa vez, com um problema: Emma está comprometida e não está dando papo para Reid. As coisas até poderiam ir bem se a produção não inventasse uma ideia mirabolante: Criar um casal fake. Uma droga, não acham?

E é nesse clima de Gossip Girl que o livro vai se desenrolando: com um namoro real sofrendo por causa dos impactos de um namoro fake e uma aliança formada para acabar com toda e qualquer chance de felicidade.

Pegaram que Tammara mostrou bem a que veio neste livro, não é? Com uma escrita intercalada, mas desta vez com os quatro pontos de vista, é impossível não se ver parte da história e ser próxima de cada personagem, mesmo que dê vontade de arrancar a cabeça de cada um deles.

Mas, teve um aspecto específico que mais me chamou a atenção neste livro, além do romance, é claro. Foi o fato de termos uma visão da vida destes jovens atores, da vida que Hollywood às vezes os obrigam a ter, superlotando-os com decisões impostas, vícios e muitas, mais muitas pressões diárias.

Tammara mostra neste livro as faces da fama, as inseguranças que todo jovem têm quanto ao seu coração e a parte mais difícil: até que ponto a obsessão por alguém pode te levar? E também até que ponto o amor pode te mudar, te amadurecer e te trazer felicidade.

Sou muito fã da escrita de Tammara, mas sou mais fã ainda da maneira como ela os constrói com muita realidade e proximidade para quem lê.

Eu indico essa série sem sombra de dúvidas e preciso dizer que a sinopse do próximo livro me deixou louca! Era só isso mesmo. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário