quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Clássicos de Quinta: O Santo e a Porca




“Euricão - Ai, meu Deus, com essa carestia! Ai a crise, ai a carestia! tudo que se compra é pela hora da morte!
Caroba - E o que é que o senhor compra? Me diga mesmo, pelo amor de Deus! Só falta matar a gente de fome!
Pinhão - O senhor pelo menos leia a carta!
Euricão - Eu? Deus me livre de ler essa maldita! Essa amaldiçoada! Ai a crise, ai a carestia! Santo Antônio me proteja, meu Deus! Ai a crise, ai a carestia!”

A obra sobre a qual iremos falar hoje, “O Santo e a Porca”, possibilita ao leitor fazer um paralelo hilário com outra de suas histórias, o aclamado e conhecido “Auto da Compadecida”. A diferença é que no “Auto” João Grilo conta uma mentira sobre um animal que ”descome" dinheiro e, nessa história de hoje, encontramos uma porca de madeira que esconde o dinheiro!  

Euricão Árabe, o dono da porca em questão, recebe de Eudoro uma carta que diz "que iria lhe privar de seu mais precioso tesouro"   Caroba, uma espécie de João Grilo dessa história, entende que o fazendeiro irá pedir Margarida, a filha de Euricão, em casamento, mas o velho avarento pensa que é para pedir dinheiro.

Para piorar a situação, Margarida namora escondido Dodó, o filho de Eudoro. Caroba, querendo arranjar dinheiro para se casar com seu noivo Pinhão, tenta fazer Margarida se casar com Dodó e Eudoro se casar com Benona, que ja teve uma chance de ter Eudoro no passado, porém não teve sorte.  Euricão, por ser avarento, tenta esconder a porca enterrando-a no cemitério, e durante essa tentativas, percebe que sua porca sumiu.

Sim! Amo a escrita de Ariano Suassuna, pois ela não me transmite um humor forçado ou apelativo, algo nos impulsionando a rir a qualquer preço. Este autor cria situações simples, tão agradáveis e fantásticas de se ler, que conseguimos recriá-las inteiramente em nossa mente e nos divertirmos horrores com ela.

Esse é um pequeno resumo do que todos irão encontrar ao ler essa peça muito divertida e que vale a pena tê-la na cabeceira da cama.

Fica a dica e boa leitura!


Nenhum comentário:

Postar um comentário