segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Silêncio





Depois de muitos percalços, nós chegamos ao terceiro volume da série de anjos mais badalada do mundo Hush Hush – “Silêncio”. E se você não conhece ou não leu os livros anteriores, acho melhor correr e clicar aqui para não pegar nenhum spoiler: "Sussurro" e "Crescendo". Ah e eu só dou mais um aviso: Quando eu achava que não podia dar mais B.O, dona Becca vem e arranca meu tapete.


“Sei que faria qualquer coisa por você, mesmo que para isso tivesse que agir contra meus instintos e minha natureza. Abriria mão de tudo que tenho, até da minha alma, por você. Se isso não é amor, é o melhor que tenho para oferecer.”

Começamos “Silêncio” em um clima bem tenso, nossa protagonista Nora, passou um longo período desaparecida, mais precisamente 3 meses. Mas o pior não é apenas seu misterioso desaparecimento, ou a forma como ela despertou, mas sim a sua ausência de memória. Como assim? Basicamente Nora não lembra de nada do que aconteceu nos últimos 5 meses, e isso inclui um anjo bad boy maravilhoso, Pacth. Imaginem como a minha cabeça estava funcionando? Dei defeito, lógico! Mas vamos voltar...

Em um cenário de guerra nós temos dois lados: os Anjos Caídos e Nephilins – liderados pelo Mão Negra – e a confusão maior é: qual lado escolher? No meio desse furacão ainda temos uma garota que tem ligação com tudo isso sem memória, um anjo lindo que se recusa a se revelar para o amor da sua existência, e para finalizar uns flashbacks deliciosos para matarmos saudades dos livros anteriores. Então se segurem nas cadeiras porque esse livro é só tiro porrada e bomba!

Confesso que essa falta de memória da Nora me deixou mil vezes pilhada, assim que soube que ela não lembrava de nada fiquei apavorada em encontrar um livro mala, do tipo arrastado, mas não foi isso que encontrei. Ao contrário, a autora trouxe para nós um livro com uma garota muito mais decidida, isso sem contar que, definitivamente sabíamos que Nora era protagonista da sua própria história e isso foi um mega ponto a favor. Outro momento – presente da Becca – foi termos nosso Patch de volta, o jeito brincalhão sedutor e extremamente protetor que só ele pode ter, foi fantástico! E eu confesso que estava com muitas saudades. Obrigada por isso, Becca!

“Silêncio” é um grande livro para essa série, houveram lombadas em “Crescendo” que foram totalmente superadas e respondidas de forma clara e respeitosa a história.

Houveram momentos que eu quis socar tanto o Patch com essa de não posso me aproximar para não causar danos a Nora, que nem conto pra vocês. Mas Nora não fica atrás em tomar decisões erradas. Sério, eu sei que muitas vezes é por falta de opção, mas irrita e muito.

O ponto alto desse livro na minha opinião não é o fato de Nora voltar a ter fragmentos de sua memória, mas sim o simples fato de que mesmo Patch tentando e mesmo ela sem lembrar. O sentimento que existe entre os dois é tão forte e real que é possível até mesmo ser reinventado. Mas o que fica na cabeça do povo é: Esse sentimento é tão forte que consegue superar até mesmo a ausência de lembranças? É possível se esquecer daquilo que seu coração sempre reconheceu? É possível esquecer o que se ama?

Um ponto que me incomodou nesse livro foi que achei que no momento que as coisas começam a entrar nos trilhos, o livro começa a correr loucamente – eu li loucamente, mas queria que ele fosse um pouco mais lento.

Isso sem contarmos que mais uma vez a senhorita Becca Fitzpatrick nos deixa de cabelos em pé, com mais pontas soltas que só poderão e deverão ser solucionadas em Finale – último livro da série – e é justamente por ser o último livro que meu coração já está pequeno com medo de tudo que pode acontecer nele e já com muitas saudades dessa história louca e maravilhosa.

Então para os que querem como eu se encantar por esse mundo, corram logo e peguem seus livros e venham dividir comigo suas impressões sobre essa série fantástica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário