sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Coração-Granada




Desencontro (s.m): é você morar longe de mim. é ir ao cinema assistir aos mesmos filmes em cidades diferentes. é quando fisicamente próximos, emocionalmente distantes. é termos vários amigos em comum e mesmo assim não sermos mais do que estranhos que já se viram mas não se encontram. é te olhar do outro lado da festa e nossos olhares nunca se cruzarem.
é curtir suas fotos do Instagram e ser só mais uma notificação perdida entre outras várias.”
Quando sentei aqui pra escrever essa resenha, percebi que eu fiz uma mini série de livros de poemas aqui no blog com os últimos exemplares que eu trouxe em tão pouco tempo. Muitos livros lindos com muito a nos contar em poucas palavras mas com significados gigantescos, e hoje eu trago mais um desses exemplares cheio de sentimento pra vocês conhecerem.

João Doederlein, é um escritor, poeta, muso da internê que eu conheci a muito, muito tempo através dos seus ressignificados que estão espalhados por ai em todos os lugares desse nosso web mundo.  Provavelmente vocês já viram eles também, e até conheçam o João através da sua conta do instagram @akapoeta, que eu particularmente, amo! E por favor, finjam surpresa nessa parte.

O caso é que depois do sucesso do seu primeiro livro “O Livro dos Ressignificados” – livro lindo, amado e encantador – onde ele fez uma junção de algumas das suas “traduções” sobre palavras do nosso vocabulário tão rico, agora ele lançou um segundo livro, “Coração-Granada” e é dele que eu vim falar hoje.

Nesse segundo livro Doederlein não trás apenas mais ressignificados pra gente, mas passeia por outras formas de escrita que se tornaram tão encantadores quanto os seus já conhecidos. Entre pequenos textos, verbetes e poemas, somos levados a uma pequena viagem que fala de amor e ansiedade dentro das páginas lindas – não só em conteúdo – desse livro.

O livro é dividido em três partes/capítulos. O primeiro se chama “O nome dela”, o segundo “Quando a ansiedade chega” e o terceiro “acalanta meu coração”. Juntando tudo, se forma a frase “O nome dela, quando a ansiedade chega, acalanta meu coração” e quando me dei conta disso, fiquei tão mais apaixonada, de um jeito que não sabia que eu poderia!

Até os títulos de cada parte desse livro é um pequeno verso de amor!

Uma pausa pra falar sobre a diagramação, organização dos textos, a capa, e toda a parte visual que tá simplesmente INCRÍVEL. A Editora Paralela fez um trabalho delicado e encantador que faz a experiência de ler esse livro ser tocante também visualmente e isso precisava ser dito aqui. 

No final, eu queria pegar cada uma das partes desse livro e sair pela rua mostrando pra todo mundo o quão maravilhoso ele é, mas não posso infelizmente, então me resta dizer a vocês que ele é um livro especial de um jeito todo @akapoeta de ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário